23 de janeiro de 2012

Would you let me cry on your shoulder?

E a cada novo gole eu traio a mim mesma. Traição a qual não merece perdão.
A cada novo dia retrocedo um passo.
E eu volto, rastejo, provoco, procuro, acho.
Acho o que desdenho.
Acho o término do recomeço.
Acho o que me repulsa.
Preciso de uma escusa, de uma esquiva, de vergonha dessa posição.
Preciso fugir, me esconder, me trancar, chorar e beber.
Preciso beber, beber e me afundar.
Sim, isso. E espero que no fundo de cada copo eu  veja a tua morte.
A morte dessa gosma escura e parasita.
A morte dessa insistência, a qual a cada nova vírgula também é uma facada.
Preciso de coragem, peito aberto.
Preciso de força na desdém.
Preciso de... de... de...
- Sabe, garçom? Preciso de outra dose, dupla por favor.

25 de novembro de 2011

Diga adeus e atravesse a rua

Vejo-te assim: branco, reluzente, eterno, distante.
E a vontade de me aninhar em teus braços se faz presente.
A saudade dos teus carinhos e cafunés atormenta o peito.
O doce dos teus lábios retorna à mente.
A dureza das tuas palavras destrói tudo o que o coração tenta buscar.
O áspero de tuas atitudes leva tudo embora. Até mesmo o sentimento que insiste em perdurar.


18 de novembro de 2011

Meu namorado

É claro que me apaixonei. Como não se apaixonar? Alguém tão singelo, tão delicado, tão especial, tão lindo, tão surpreendente, tão homem... Uma vez uma amiga me perguntou: você já parou pra pensar que algumas garotas passam ao seu lado e pensam "ai como eu queria um namorado assim..." ou então alguns garotos passam por você e suspiram "nossa que inveja, como queria uma namorada assim..."? E a minha resposta foi não. Eu nunca tinha parado pra pensar o quanto tive sorte, o quanto fui beneficiada com um companheiro, com uma paixão, com um amor desigual! Um amor que atinge seus princípios, um amor eterno e complacente, sem grandes mágoas, sem feridas profundas. E que amor! Uma carícia, um sorriso, um gesto, um olhar, e ai está! A receita perfeita para um amor perfeito... Um amor único, especial. Um amor que só poderia ser o seu. Intocável, insubstituível, nosso. Eu te amo, meu namorado.

5 de outubro de 2011

Sem seguro

O que te ofereço é mar e tormenta,
ressaca e ventania,
pedras,
bancos de areia,
icebergs
e recifes de coral

O que ofereço não tem descanso,
não tem repouso ou remanso,
nem garantia de felicidade no final

O que te ofereço pode doer,
corromper, modificar,
fazer sofrer
faltar seu ar

Te jogar pro alto
te confundir
e enlouquecer
e te ferir
te dizer sim
e te fazer não

O que te ofereço não é seguro
dá medo, altera o pulso,
mas prometo passar junto,
passar tudo,
sem soltar a tua mão.

30 de setembro de 2011

So would I

I'm such in love with you. Every time I think about you, hugging you, kissing you, my heart runs out of my chest. I just wanna love you for the rest of my life. And I don't care about who's going to depreciate us, because all I want in this moment is you. Be with you. For ever. As you said: 'I would do anything to be with you.' I wanted do answer 'So would I.' But I was surprised enough to do it. I don't think our passion is going to have an end, because undoubtly it has reached the largest affection ever, and it won't be easy to decrease. 'I want you. I think about you. I need you. I love you.'

24 de setembro de 2011

Quero ficar só com você

Espero-te não apenas pelo amor que aqui persiste,
não apenas pela saudade que aqui nesse peito martela.
Espero-te porque o quero,
o quero olhar,
o quero beijar,
o quero abraçar,
o quero sentir.
Espero-te porque o amo,
amor que aqui insiste.
Espero-te pelo fato de que ao esperar, sei que tua presença vem depois!

Eu quis você e me perdi

A cada dia que passa, me perco mais e mais nessa tua confusão.
Pouco a pouco tuas palavras se tornaram as minhas.
Pouco a pouco meus dias se retomam apenas por saber de tua existência.
Pouco a pouco tua voz se tornou minha canção.
Pouco a pouco meu coração se tornou teu. E sei que está em boas mãos.